Textos


No Rancho

No rancho, no acalanto onde balanço
O descanso almejado e alcançado
Quando cansado de plantar, arar
Cultivar, molhar...
É no aconchego deste rancho
Que pouso este meu corpo
Tombo na rede presa a parede

Ao ver o rio que pariu
Toda vida da Paulista
Está na lista dos grandes feitores
Dos produtores, criadores e incentivadores
Daqueles que pescaram em suas águas
Para ver e viver a vida vivida
Presenciada pela vista daquele rancho
Que um dia alguém viu

Estando no rancho
Canso de ver a vida passando
E criando, recriando
Ando pelas margens
Caçou-o da coragem de quem tem
Sem me preocupar
Procuro cantar
No anoitecer que precede o raiar
De um outro dia no rancho
Marcelo Torca
Enviado por Marcelo Torca em 21/11/2006
Alterado em 22/06/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Marcelo Torca, www.marcelotorca.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr