Textos


Festival de Música das Esferas.

http://www.fmde.art.br/

Sob a iniciativa e direção dos músicos Sergio Chnee e Paulo Gazzaneo, o Festival Música das Esferas – Festival Internacional de Música de Bragança Paulista inaugurou em 2007 uma nova etapa na cultura musical da região serrana de Bragança Paulista e no Estado de São Paulo.

     São Paulo está atravessando um grande período de fertilidade na área musical e novos artistas vêm despontando no cenário artístico paulistano. Com uma população estimada em cerca de 20.000.000 de habitantes, São Paulo ainda está muito longe de oferecer ao seu grande público um leque de opções de eventos culturais de natureza musical com total acessibilidade a seus interessados. As recentes iniciativas do poder público estadual, com a abertura de teatros e formações de novas orquestras, semi-profissionais e profissionais, a presença de empresas e fundações culturais com tímidas séries de música de concerto, ainda são insuficientes para atender as necessidades culturais que um estado do porte de São Paulo tanto almeja.

     As cidades de Tatuí e Campos do Jordão são atualmente os dois únicos grandes pólos músico-educacionais que o Estado de São Paulo oferece aos seus habitantes fora da capital. Desde 2007 a cidade de Bragança Paulista figura como uma nova opção cultural, educacional e profissional dentro do crescente mercado de trabalho musical. Eventos como o Festival Música das Esferas fomentam a geração de empregos e ampliam as atividades culturais em sua região, e, por sua proximidade com a cidade de São Paulo através de uma das mais importantes rodovias do país, a Fernão Dias, proporcionam a facilidade de acesso àqueles que residam na capital e suas adjacências.

     A cultura é a identidade de um povo. Um povo sem cultura é desprovido de alma, sem face.

     É dentro deste panorama que o Festival Música das Esferas está preenchendo mais um espaço dentro desta enorme lacuna. A ausência de um grande Festival de Música próximo à cidade de São Paulo e a necessidade da ampliação das ofertas de capacitação a postulantes ao concorrido mercado musical serviu de inspiração a realizar um projeto que leve o melhor da geração atual de músicos brasileiros a jovens estudantes e ao público em geral.

     A cultura musical brasileira detém hoje um rol de grandes artistas jamais visto anteriormente. O resultado dos avanços do ensino musical no país tem propiciado a criação de inúmeros conjuntos de câmara, pequenas formações orquestrais e um infindável número de solistas instrumentais.

     Em onze dias durante o mês de julho, o FMDE realiza concertos, exibições, conferências, e similares oferecidos ao público gratuitamente. São realizadas oficinas para instrumentos de orquestra, piano, cravo, violão, canto, música de câmara, composição e regência, além de workshops e concertos diários de música erudita durante toda a realização do Festival.

     As oficinas musicais são ministradas por professores integrantes das mais prestigiadas orquestras e instituições de ensino musical do Brasil e do exterior.

     Todos os concertos são gratuitos e, sua programação, cuidadosamente selecionada, contempla os principais grupos de câmara do Brasil e também do exterior, assim como aclamados solistas instrumentais e formações sinfônicas.

     Os quatro últimos concertos da programação são reservados ao encerramento das oficinas de instrumento, de música de câmara e ao Concerto de Gala da Orquestra Acadêmica.

     Funcionando como um verdadeiro laboratório musical, os grupos de câmara e a Orquestra Acadêmica são a oportunidade onde estes jovens aspirantes à nobre profissão da arte de Euterpe terão a experiência de vivenciar o ambiente onde passarão boa parte das etapas de sua vida musical profissional: um palco. O repertório, cuidadosamente selecionado entre todos os profissionais que trabalham no Festival, atua pedagogicamente de forma direta no desenvolvimento artístico do aluno, atingindo todas as áreas de sua vida acadêmica, estimulando seu aperfeiçoamento técnico, compreensão estilística, histórica e sua conduta profissional. Neste sentido, o FMDE atua como incentivador de jovens talentos e elemento catalisador e irradiador de informações técnicas e culturais no Brasil.

Marcelo Torca
Enviado por Marcelo Torca em 22/06/2011
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Marcelo Torca, www.marcelotorca.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr