Marcelo Torca
Cultura e Arte!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


João Calado

João Calado
 
João Calado
Era seu nome
O seu trabalho era na cerâmica
Onde levava os tijolos da máquina para a secagem
Depois os recolhia para a estufa
Ou já iam pro forno
Levantava às seis da manhã
Comprava pão
Café e pão com margarina
Era o que comia para ir ao trabalho
Seus filhos estudavam na escola
Ensino fundamental
Ia de bicicleta
Pedalava cerca de um quilômetro
De boné botina
Camiseta e bermuda
Começava o seu dia
Embaixo de sol tinha muito serviço
Embaixo de chuva era mais complicado
A produção diminuía
Devido ao espaço da secagem dos tijolos
Que tinham que ir para a estufa
Almoçava em casa
Arroz com feijão
Era seu prato preferido
Por vezes
Ovo
Depois que chegava do trabalho
Assistia televisão
Não sabia ao certo como seus filhos estavam na escola
Sua esposa se preocupava com isso
O serviço dela era no supermercado
Em casa também
Iam à missa
Não faltavam uma
Religiosos
 
Amanhecia uma terça-feira
Ensolarada
Sem nenhuma nuvem no céu
Dia muito proveitoso
Excelente para a produção de tijolos
No decorrer do serviço
Há um corre-corre
Um dos funcionários da cerâmica
Cai na vala onde o barro
É puxado para a máquina
Seu pé e um pedaço da perna são moídos na hora
Os próprios funcionários socorrem e levam a Unidade de Saúde
O médico não tinha chegado
Mas logo aparece um médico
Presta os primeiros
Encaminha para a Santa Casa
Sua perna teve que ser amputada
Fica de licença
 
João Calado vê as dificuldades
Pede que a igreja realize uma corrente de orações
Já que estava passando por dificuldades
Não melhora
Precisa constantemente estar indo a unidade de saúde
Onde nem sempre consegue uma vaga com o médico
Tem dificuldades para comprar remédios
E no fim
O que parece
É que a corrente de orações não funciona bem
 
João Calado prossegue o seu dia
Vê mais um funcionário sendo demitido
Justa causa
Com uma família para criar
Trabalhador
Mas foi demitido
Ameaçou procurar o sindicato
O patrão fez o discurso que a empresa estava com muitas dificuldades
E entraram num acordo
Faz isso rápido
Já que iria trocar de camionete
Uma nova
 
No domingo
João Calado gostava de jogar futebol
Fazia isso de manhã
Já que a tarde ia à missa
Após o jogo sempre acabava com um churrasco
Muita cerveja
Em ano de eleições
Conseguia patrocinadores
Em ano que não tinha eleição
Tinham que dividir os custos
E assim a vida passava
 
Marcelo Torca
Enviado por Marcelo Torca em 14/12/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Marcelo Torca, www.marcelotorca.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários