Marcelo Torca
Cultura e Arte!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Sexta-feira 13: A Aliança.

Introdução.

                         
Um vento bate forte, é indício de um novo começo, uma nova era, a aliança foi firmada entre as fontes do Mal, mais nada pode ser feito. Nesta sexta-feira 13, sob o domínio de Joanto Sito, o mal prepara-se para atacar o mundo, aterrorizando e espelhando a discórdia. São três frentes de ataque, o lado sul, o lado norte e o lado de baixo, ou seja, do inferno.
                         Não há muita esperança, as forças do bem estão desorientadas e sendo enganadas pelos agentes do mal, responsáveis por espalhar os boatos para confundir e desuní-los. A batalha vai começar, o ponto de início éstá marcado: meia noite. Praticamente nada poderá deter, a não ser que haja alguma humanidade e fraternidade em alguma pessoa para poder proteger e contagiar a todos da necessidade de se fazer o bem.
                          
A situação.

                          O vento estava forte realmente, numa sexta-feira com o tempo nublado e muito quente. Em vez de refrescar, o vento estava ajudando a manter uma sensação de deserto onde o clima era tropical, eram as mudanças climáticas pensava com os seus botões o doutor Cláudio Neto, lecionava na Universidade e sua especialidade era Literatura, era curioso e fazia pesquisas de temas místicos, o qual sentia-se atraído desde criança, quando sentiu vibrações estranhas.
                           Neste dia nada o chamava a atenção, pois era um dia como os outros, apenas com um agravamento do clima, algo normal para a região onde morava. Não foi normal o grande estrondo ouvido no dia anterior, por volta do meio-dia, a casa chegou a tremer, nada de meter medo, mas ficou uma preocupação, pois teria de identicar o problema.
                            Resolveu verificar com os vizinhos se tinham sentido alguma vibração ou tremor, relataram que sentiram algo, parecia que vinha debaixo do piso da casa, ficaram um pouco assustados pois não havia relatos de terremotos nesta região. Resolveu ir a prefeitura para comunicar o que tinha acontecido, caso fosse problemas de poço artesiano, para ficarem em estado de alerta.

O Buraco.

                             Após ter tomado sua xícara de café com pão seco, sai para fora de casa, o clima estava difícil nesta sexta-feira treze, é surpreendido por um grande barulho e vê sua casa tremer, pratos vão para o chão, a geladeira abre a porta, até que em sua sala abre-se um grande buraco.
continua...
Marcelo Torca
Enviado por Marcelo Torca em 12/07/2007
Alterado em 14/07/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Marcelo Torca, www.marcelotorca.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários